Plano Master em
Segurança e Saúde do Trabalho

Dê o passo que falta para alcançar o seu sucesso profissional com a ajuda destes cursos que irão elevar a sua carreira ao nível máximo.

Faça sua inscrição hoje e ganhe 50% de desconto

8 super cursos

1 ano de suporte

Mais de 30 bônus

Por menos de R$ 3,80 por dia você terá acesso ao curso que será capaz de
mudar a sua vida profissional de uma vez por todas.

O lugar certo para você que busca alavancar sua carreira!

O Plano Master em Segurança e Saúde do Trabalho vai transformar a sua carreira, um curso com um pacote completo, elaborado pelos melhores profissionais da área, que irão te ajudar a mudar por completo o rumo da sua carreira.

Quer ganhar mais?
Quer ser reconhecido profissionalmente?
Quer ter destaque no seu emprego?

Você vai conseguir alcançar isso e muito mais ao se preparar com a nossa ajuda!
Nenhum outro curso de Segurança e Saúde do Trabalho vai te dar o que estamos te oferecendo aqui!

Sem dúvida essa é a sua oportunidade de dar a volta por cima e ter o sucesso profissional que você tanto busca.

O seu crescimento profissional começa aqui

Ao fazer o curso Plano Master em Segurança e Saúde do Trabalho
você vai ser capaz de:

Elevar a sua carreira ao nível máximo;

De orientar os trabalhadores e o empregador sobre
riscos e perigos;

Promover segurança todos os dias em qualquer setor;

Conseguir as melhores vagas de emprego ou atuar como consultor;

Para quem é este curso?

Este curso é voltado para você que quer expandir seus conhecimentos sobre:

Por que você deve se inscrever agora mesmo neste curso:

Porque você quer ser reconhecido e quer ter destaque no mercado de trabalho, para poder ganhar mais e viver a vida que você merece.

O Plano Master em SST vai te dar todas as ferramentas que você precisa para alcançar o seu sucesso profissional.

Você vai ter acesso por um ano ao curso da NR 06 - EPI, além disso você também terá acesso aos cursos mais completos por 1 ano como:

Todos esses cursos juntos, em um pacote especialmente preparado para você que quer transformar a sua carreira profissional.

No Plano Master em SST você saberá exatamente o que e como fazer!

Chegou a hora de você aprender a fundo sobre Segurança e Saúde do Trabalho, esse conhecimento técnico vai te abrir muitas portas, te ajudando a ser um profissional de sucesso.

Nós te entregamos mais, por isso somos
diferentes de tudo que você já viu!

Veja com exclusividade tudo que você vai aprender com o Plano Master em SST:

CURSO 1

Formação Especialista em GRO/PGR

CURSO 2

Capacitação para Peritos Judiciais e Assistentes Técnicos em Insalubridade e Periculosidade

Curso 3

Riscos Ergonômicos – Caracterização e prevenção aplicada ao PGR/GRO

Módulo 1 – Origem e importância do ppra

NR 9 Avaliação e Controle das Exposições Ocupacionais a Agentes Físicos, Químicos e Biológicos – Objetivo

Identificação de Exposições Ocupacionais

Avaliação de Exposições Ocupacionais

 

Módulo 2 – Novo GRO NR 1

Direitos e Deveres – Cabe ao Empregador

Direitos e Deveres – Cabe ao Trabalhador            

GRO – Gerenciamento de Riscos Ocupacionais – Responsabilidades        

 

Módulo 3 – Conceito do PGR     

 PGR – Dever da Organização     

 SGSST – Sistemas de Gestão em Segurança e Saúde do Trabalho              

 

Módulo 4 – ISO 45001

 Origem

 Objetivo 

Desempenho

 Vantagens

 

Módulo 5 – PGR NR 1

Identificação de Perigos e Avaliação de Riscos

Identificação de Perigos – Itens que compõem a Etapa  

Identificação de Perigos – Itens que Abordam a Etapa    

  Severidade X Probabilidade

  Avaliação de Riscos Ocupacionais – Gradação da Probabilidade

  Avaliação de Riscos Ocupacionais – Classificação do Nível de Risco         

  Periodicidade de Realização do PGR

  Controle dos Riscos Ocupacionais – Medidas de Prevenção

  Inviabilidade Técnica   

  Além das Medidas de Prevenção

  Implementação e Acompanhamento com Registro      

  Plano de Ação

  Medidas de Prevenção

Controle Saúde dos Empregados

 

Módulo 6 – Preparação para Emergências

  PRE – Plano de Resposta Emergência

  Itens que devem ser previstos do PRE

  Documentação do PGR – Inventário de Riscos  

  Prazo para atualização do Inventário de Risco 

  Disposições Gerais do GRO

  Tratamento Diferenciado (MEI, ME e EPP)

  NR 1 – Anexo I e II

 

Módulo 7 – Itens que compõem o GRO/PGR

  Itens que compõem o GRO/PGR

 

Módulo 8 – Principais Etapas GRO

  Levantamento de informações

Identificação dos riscos e seus efeitos

  Identificação do controle de cada risco

  Atribuição de uma probabilidade

Avaliação do impacto

Avaliação do nível de risco

Organização dos riscos de acordo com a avaliação

Planejamento de estratégias de mitigação e contingência

  Análise da eficácia das estratégias aplicadas

  Monitoramento dos riscos

 

Módulo 9 – Melhoria Contínua PDCA

  PDCA o que é?

  Organização dos Requisitos SST/Ciclo PDCA

  Política e Planejamento

  Implementação & Operação

Ações de Checklist Corretivas

Revisão da Gestão

 

Módulo 10 – Técnicas de Identificação de Riscos

  DIAGRAMA DE ISHIKAWA 

  MÉTODO DOS 5 Porquês

Módulo 1

Introdução “Adicional Insalubridade/periculosidade”

Origem Processo Trabalhista

O que é Perícia Judicial?

O que é Exame Pericial?

Módulo 2

Definição Perito do Juízo – Artigo 195 CLT

Definição Perito do Juízo – Artigo 156 CPC

Deveres do Perito

Responsabilidade do Perito

Quais são as atribuições legais do Perito?

Postura e Ética de Perito

Qual a diferença entre Perito e Assistente Técnico?

Quais são os meios de atuação do assistente

Módulo 3

  • O QUE E PROVA PERICIAL?
  • PROCEDIMENTOS PARA PRODUCAO DE PROVA PERICIAL
  • 0 PERITO PODE RECUSAR A PERiCIA?
  • PRAZOS
  • 0 QUE SAO QUESITOS?
  • QUESITOS INICIAIS EQUESITOS DE ESCLARECIMENTO
  • QUESITOS SUPLEMENTARES
  • DICAS PARA ELABORACAO DE QUESITOS
  • ANALISE DE DOCUMENTOS NOS AUTOS
  • PRINCIPAIS PONTOS QUE COMPOE A DILIGENCIA PERICIAL
  • LAUDO PERICIAL

Módulo 4

  • SUMULAS PODEMSER UTILIZADAS POR PERITOS?
  • EXEMPLOS DESOMULAS
  • DAS PROVIDENCIAS DO PERITO
  • QUEM PODE PARTICIPAR DA DILIGENCIA PERICIAL? –
  • APRECIACAO DO JUIZ
  • IMPUGNACAO E ESCLARECIMENTO DO LAUDO PERICIAL
  • EXEMPLO IMPUGNACAO

Módulo 5

  • HONORARIOS PERICIAIS
  • PJE – PROCESSO JUDICIAL ELETRONICO

Módulo 6

  • ADICIONAIS DE PERICULOSIDADE E INSALUBRIDADE
  • ADICIONAL DE INSALUBRIDADE o/o
  • ANEXOS NR 15
  • CRITERIOS PARA CARACTERIZACAO DA INSALUBRIDADE NR 15
  • LIMITE DETOLERANCIA NR 15 X CLT
  • CONCEITO HIGIENE DO TRABALHO ACGIH/AIHA
  • EPI ART.191 E NR 15
  • EPI NR 6
  • EPI NR 9
  • EPI X NR 15

Módulo 7

  • AGENTES NOCIVOS
  • INTRODUCAO Ruído
  • ANEXO 1E 2 NR 15 Ruído
  • ANEXO 1NR 15
  • LT ANEXO 1NR 15
  • Ruído SOMULA 61x ANEXO 13
  • ANEXO 2 Ruído DE IMPACTO

Módulo 8

“• CONCEITOS “CALOR””

  • EFEITOS DO CALOR NO ORGANISMO HUMANO
  • ANEXO 3 CALOR -INDICES PARA QUANTIFICAR SOBRECARGA TERMICA
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- TIPO DE EQUIPAMENTO UTILIZADO PARA AVALIACAO
  • PROCEDIMENTOS DE AVALIACAO CALOR
  • ORIENTACAO JURISPRUDENCIAL CALOR
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 31
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 11
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 21
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- METABOLISMO
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG MEDIO PONDERADO
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG EXEMPLO DE CALCULO

Módulo 9

  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – NR 9 X NR 15
  • INTRODUCAO NHO 06/2017
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – CARACTERIZACAO DA ATIVIDADE OU OPERACAO INSALUBRE
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -ATIVIDADE A CEU ABERTO X INSALUBRIDADE
  • NHO 06 – CALCULO IBUTG
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -QUADRO 2 TAXA METABDLICA POR TIPO DE ATIVIDADE
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -CALCULO DO METABOLISMO MEDIO
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – LIMITE DE EXPOSICAO QUADRO 1
  • NHO 06 – CALCULO IBUTG MEDIO
  • INTRODUCAO RADIACOES IONIZANTES
  • ANEXO 5 NR 15 – RADIACOES IONIZANTES
  • RADIACOES IONIZANTES X INSALUBRIDADE

Módulo 10

  • INTRODUCAO UMIDADE
  • ANEXO 10 NR 15 – UMIDADE
  • PROCEDIMENTO AVALIACAO UMIDADE
  • INTRODUCAO RADIACOES NAO IONIZANTES
  • ANEXO 7 NR 15 RADIACAO NAO IONIZANTES – CARACTERIZACAO INSALUBRIDADE

Módulo 11

  • INTRODUCAO VIBRACAO
  • ANEXO 8 NR 15 VIBRACAO LIMITES DE EXPOSICAO VMB E VCI
  • ANEXO 8- ITENS OBRIGATORIOS NO LAUDO PERICIAL
  • EQUI PAMENTOS AVALIACAO VIBRACAO
  • LE VCI ANEXO 8
  • NHO 09 VIBRACAO DE CORPO INTEIRO
  • EXEMPLO AVALIACAO VI BRACAO MOTORISTA
  • LE VMB ANEXO 8
  • NHO 10VIBRACAO DE MAOS E BRACOS

Modulo 12

  • INTRODUCAO FRIO ANEXO 9
  • EFEITOS DO FRIO NA SAUDE
  • FRIO DE ACORDO COM ARTIGO 253 DA CLT
  • ART.253 ZONAS CLIMATICAS IBGE
  • FRIO NR 29

Modulo 13

  • ANEXO 11- QUIMICOS (GASES E VAPORES] COM LIMITE DE TOLERANCIA
  • ANEXO 11- AVALIACAO QUANTITATIVA

Modulo 14

  • TEMPO DE EXPOSICAO X EMBASAMENTO
  • TEMPO DE EXPOSICAO – EXTINTA PORTARIA 3311 DE 20/11/89
  • TEMPO DE EXPOSICAO – ORIENTACAO NORMATIVA NUMERO 6 DO MINISTERIO DO PLANEJAMENTO
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS -ASBESTO
  • CONCEITO ASBESTO [AMIANTOJ
  • OBRIGACOES DO EMPREGADOR QLIANTO AO ASBESTO
  • LT I AVALIACAO ASBESTO CRISOTILA
  • OBRIGACOES DO FORNECEDOR DE ASBESTO
  • OBSERVACOES ASBESTO DE ACORDO COM ANEXO 12
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS – LT MANGANES E SEUS COMPOSTOS
  • INSALUBRIDADE MANGANES E SEUS COMPOSTOS
  • OBSERVACOES MANGANES E SEUS COMPOSTOS DE ACORDO COM ANEXO 12
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS – SILICA LIVRE CRISTALIZADA
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [POEIRA RESPIRAVEL]
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [POEIRA TOTAL]
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [EXEMPLO CALCLILO POEIRA TOTAL E POEIRA]

Modulo 15

  • ANEXO 13 – RELACAO DE OUiMICOS [AVALIACAO QUALITATIVA]

Modulo 16

  • ANEXO 14 – RELACAO DE ATIVIDADES QUE ENVOLVEM AGENTES BIOLDGICOS

Modulo 17

  • INTRODUCAO NR 16
  • ADICIONAL DE PERICULOSIDADE
  • ANEXO 1- EXPLOSIVOS
  • QUADRO 1 ATIVIDADES
  • QUADRO 2 AREAS DE RISCO
  • EXEMPLO DELIMITACAO DE AREA DE RISCO
  • QUADRO 3 ARMAZENAGEM DE EXPLOSIVOS INICIADORES
  • QUADRO 4 ARMAZENAGEM DE EXPLOSIVOS RUPTURA
  • OBSERVACAO ANEXO 1
  • ATIVIDADES E OPERACDES PERIGOSAS COM INFLAMAVEIS
  • ADICIONAL DE PERICULOSIDADE ANEXO 2
  • LIQUIDOS VOLATEIS E NAO VOLATEIS

“• DEFINICDES PONTO DE FULGOR ,COMBUSTAO E IGNICAO”

  • LIQUIDO COMBUSTIVEL X LIQUIDO INFLAMAVEL
  • ITEM 1 ANEXO 2
  • ITEM 2 ANEXO 2
  • ITEM 3 ANEXO 2
  • EXEMPLO DE DELIMITACAO DE AREA DE RISCO
  • ANEXO 2 DESCARATERIZACAO PERICULOSIDADE
  • QUADRO 1ANEXO 2
  • GLOSSARIO ANEXO 2
  • ESTUDO DE CASO ANEXO 2

Modulo 18

  • ANEXO 3 – ATIVIDADES PERIGOSAS COM EXPOSICAO A ROUBOS OU OUTRAS

ESPECIES DE VIOLENCIA FiSICA NAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS DESEGURANCA PESSOAL OU PATRIMONIAL – ITEM 1

  • ANEXO 3 – COMENTARIOS
  • ANEXO 3 – ITEM 2
  • ANEXO 3 – ITEM 3

Modulo 19

  • ANEXO 4 – RISCO ACENTUADO (ELETRICIDADE)
  • ELETRICIDADE COMO AGENTE PERICULOSO
  • NR 10 SEGURANCA INSTALA COES ESERVICOS EM ELETRICIDADE
  • ANEXO 4 X NR 10
  • ANEXO 4 ITEM 1(A)
  • ANEXO 4 ITEM 1(8)
  • ANEXO 4 (ANEXO II ZONA DE RISCO EZONA CONTROLADA)
  • ANEXO 4 ITEM 1(C)
  • ANEXO 4 ITEM 1(D)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (A)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (8)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (C)
  • CONSIDERACOES NR 10
  • IDENTIFICACAO DE PROTECOES NO SISTEMA ELETRICO

Modulo 20

Anexo 5 – Atividade perigosas em motocicletas

Modulo 21

  • ANEXO (*) – RADIACOES IONIZANTES ESUBSTANCIAS RADIOATIVAS
  • RADIACAO IONIZANTE E RADIACAO NAO IONIZANTE
  • ATIVIDADES E AREAS DE RISCO ANEXO (*)
  • NOTA EXPLICATIVA DO ANEXO (*)

Modulo 22

  • LAUDO PERICIAL RUIDO
  • LAUDO PERICIAL VIBRACAO MOTORISTA
  • LAUDO PERICIAL SETOR DESCARACTERIZADO
  • LAUDO PERICIAL AGENTES BIOLOG ICOS HOSPITAL
  • IMPUGNACAO PERICULOSIDADE LOJA CONVENIENCIA
  • IMPUGNACAO PERICULOSIDADE ELETRICIDADE

• IMPUGNACAO AGENTES BIOLOG ICOS

Modulo 0: Orientações Gerais sobre o Curso e conteúdo das aulas

  • ORIENTACOES GERAIS

Módulo 1: Introdução à ergonomia

  • CONCEITO E OBJETIVOS DA ERGONOMIA
  • DEMANDAS DE ERGONOMIA
  • REOUISITOS LEGAIS E NORMAS TECNICAS

Módulo 2: Adoecimento Relacionado ao Trabalho

  • CONCEITO LER/DORT E FATORES DE RISCO

Módulo 3: Como fazer a apreciação ergonômica

  • DIRETRIZES PARA A APRECIACAO ERGONOMICA – CONCEITOS IMPORTANTES
  • RESPONSABILIDADES
  • O LEVANTAMENTO PRELIMINAR DOS PERIGOS (NR01)
  • O PGR
  • A AET
  • COEXISTENCIA DA AET E DO PGR
  • RECOMENDACOES E SUGESTOES – HIERARQUIA NO TRATAMENTO DOS RISCOS

Modulo 4: Identificação de fatores de riscos ergonômicos (perigos)

  • PERIGO E RISCO – CONCEITOS E PONTOS DE ATENCAO
  • ACIDENTES DE TRABALHO CAUSADOS POR CONDICOES ANTl-ERGONOMICAS
  • TRATAMENTO DIFERENCIADO – PONTOS DE ATENCAO

Modulo 5: Fatores de Riscos biomecânicos conceitos e prevenção

  • FATORES DE RISCOS BIOMECANICOS
  • REPETITIVIDADE
  • POSTURA ESTATICA
  • POSTURA SENTADA E EM PE
  • USO DE FORCA
  • MOVIMENTACAO MANUAL DE CARGAS
  • PUXAR E EMPURRAR CARGAS
  • VIBRACAO [RISCO ASSOCIADOJ
  • COMPRESSAO MECANICA/ FRICCAO

Modulo 6: Fatores de Riscos Mobiliarios/ Equipamentos – Conceitos e Prevenção.

  • Mobiliarios/Equipamentos

Modulo 7: Fatores de Riscos Ambientais – Conceitos e Prevenção

  • FATORES DE RISCOS AMBIENTAIS – O QUE DIZ A NR17 E PONTOS DE ATENCAO
  • ILUMINACAO
  • RUÍDO
  • TEMPERATURA EFETIVA E CONFORTO TERMICO

Modulo 8: Fatores de Riscos Organizacionais – Conceitos e Prevenção

  • FATORES DE RISCOS ORGANIZACIONAIS E RECOMENDAÇÕES

Modulo 9: Fatores de Riscos Cognitivos – Conceitos e Prevenção

  • ASPECTOS RELACIONADOS À ERGONOMIA COGNITIVA

Modulo 10: Fatores de Riscos Cognitivos – Conceitos e Prevenção

  • ASPECTOS EPIDEMIOLOGICOS – TRANSTORNOS MENTAIS

E COMPORTAMENTAIS RELACIONADOS   AO TRABALHO              

  • FATORES DE RISCOS PSICOSSOCIAIS

Modulo 11: avaliação, classificação e tratamento dos riscos ergonômicos

  • AVALIACAO DOS RISCOS – SEVERIDADE X PROBABILIDADE
  • COMO FAZER A CLASSIFICACAO DOS RISCOS ERGONOMICOS
  • PONTOS DE ATENCAO – EMPATE NA Classificação DOS RISCOS
  • HIERARQUIA PARA O TRATAMENTO DOS RISCOS

Modulo 12: Documentação do PGR

  • Inventário de riscos e plano de ação

Modulo 13: Metodo FMEA adaptado para ergonomia

O Metodo FMEA adaptado para ergonomia

Modulo adicional – Caracterização e Prevenção dos riscos ergonômicos

  • EXEMPLOS DE APLICACAO PRATICA + FORMULARIOS PREENCHIDOS (EXEMPLOS)
  • PONTOS DE ATENCAO PARA INTERPRETACAO DE INFORMACOES (INFLUENCIA DO CONJUNTO DOS RISCOS)

CURSO 4

Curso Calor: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

CURSO 5

Curso Agentes Biológicos: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

Módulo 01

Introdução aos conceitos de sobrecarga térmica e conforto e as mudanças na legislação trabalhista referente ao calor com base na Portaria 1.359/19

Módulo 02

Definição da taxa metabólica das atividades e padronização da unidade Watt como unidade de medida desta variável

Módulo 03

Processo de aclimatização e seu impacto para a saúde dos trabalhadores

Módulo 04

Estudo e aplicação do Índice de Bulbo Úmido Termômetro de Globo – IBUTG

Módulo 05

Limites de Exposição Ocupacional e Nível de Ação aplicado às exposições ao calor

Módulo 06

Correção do IBUTG médio de acordo com o tipo de vestimenta

Módulo 07

Aplicação do IBUTG por meio de um estudo de caso prático;

Módulo 08

Adicional de insalubridade por exposição ao calor

Módulo 09

Aposentadoria Especial por exposição ao calor

Módulo 10

Aplicação do Ábaco de Temperatura Efetiva nas avaliações de conforto térmico

Módulo 11

Instrumentação aplicada nas avaliações de calor (demonstração prática de uso de equipamentos e software)

Módulo 01

Conceitos de agentes biológicos

 

Módulo 02

Critério na relação dose resposta nas exposições aos agentes biológicos

 

Módulo 03

Processos de limpeza, desinfecção e esterilização

 

Módulo 04

Prevenção de acidentes com materiais perfurocortantes

 

Módulo 05

Classificação de riscos biológicos (Anexos I e II da NR 32)

 

Módulo 06

Proteção respiratória aplicada aos agentes biológicos

 

Módulo 07

Reconhecimento de agentes biológicos (riscos biológicos) na elaboração do PPRA

 

Módulo 08

Insalubridade e aposentadoria especial nas atividades com exposição aos agentes biológicos

 

Módulo 09

Amostragem de superfícies

 

Módulo 10

Instrumentação de higiene ocupacional aplicada aos agentes biológicos

CURSO 6

Curso Ruído Ocupacional: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

CURSO 7

Curso NR 16 Anexo IV - Atividades e Operações perigosas com Energia Elétrica

Curso 8

Curso NR 06 - EPI

Modulo 1

Conceito Acústica

 

Modulo 2

Sistema Auditivo

 

Modulo 3

Classificação dos tipos de ruido

 

Modulo 4

Relação e interpretação dos cálculos de dose aplicados às exposições ao ruido

 

Modulo 5

Equipamentos de medição de ruido

 

Modulo 6

Medidas de proteção coletivas e administrativas

 

Modulo 7

Explicação do nível de exposição e do nível de exposição normalizado

 

Modulo 8

Interpretação do resultado da audiodosimetria

 

Modulo 9

Metodo longo atenuação acústica

 

Modulo 10

Planilha de campo para ruído

 

Modulo 11

Tabela de dose

 

Modulo 12

Tabela para Ruido de Impacto

Modulo 1

  • INTRODUÇÃO AO TEMA
  • HISTORICO PERICULOSIDADE ELETRICIDADE – QUADRO DE ATIVIDADE X AREAS DE RISCO

 

Modulo 2

  • PORTARIA N 1.078 DE 2014
  • CRITÉRIOS DE GENERO PARA CARACTERIZACAO
  • LEGISLACAO DE PERICULOSIDADE

 

Modulo 3

  • ALINHAMENTO TECNICO JURÍDICO: INTRODUCAO AO TEXTO LEGAL
  • ALINHAMENTO TECNICO JURÍDICO: RISCO ACENTUADO
  • ALINHAMENTD TECNICO JURIDICO: REGULAMENTACAO DA CONCESSAO DE ADICIONAL DE REMUNERACAO
  • ALINHAM ENTO TECNICO JURÍDICO: BANALIZACAO DO RISCO

 

Modulo 4

  • PRINCÍPIOS DA NR 10
  • AUTORIZACÃO CONFORME NR 10
  • CRITÉRIOS PARA AUTORIZACÃO DE TRABALHADORES CONFORME NR 10 E ABNT

 

Modulo 5

  • MEDIDAS DE CONTROLE X COMPETENCIAS DE PESSOA
  • OPERAÇÕES ELEMENTARES BT NR 10
  • NR 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SEGURAS
  • NR 10 RISCOS ADICIONAIS

 

Modulo 6

  • SEP – SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA X SEC – SISTEMA ELÉTRICO DE CONSUMO
  • DISTANCIAMENTO DE SEGURANÇA
  • PROTEÇAO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO

 

Modulo 7

  • CRITERIOS PARA CARACTERIZACAO E NÍVEIS DE TENSAO
  • NÍVEIS DE TENSAO – EBT
  • NÍVEIS DE TENSAO – BT
  • NÍVEIS DE TENSAO – MEDIA TENSAO I AT
  • CENARIOS SEC – MEDIA TENSAO/AT E OPERACOES ELEMENTARES LIGA DESLIGA BT PARA BA1 E BA4
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEP
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEC – AT
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEC – BT

 

Modulo 8

  • TRABALHO EM PROXIMIDADE
  • APLICACAO DO ANEXO IV – SEC – RESTRICOES
  • APLICACAO DO ANEXO IV – EBT E OPERACOES ELEMENTARES LIGA – DESLIGA EM BT PARA BA1 OU BA4

 

Modulo 9

  • REQUISITOS PARA A AVALIAÇAO DA PERICULOSIDADE POR ELETRICIDADE E

CARACTERIZAÇAO X TEMPO DE EXPOSIÇAO

  • CONSIDERAÇDES E CONCLUSOES
  • INSTALAÇOES ELETRICAS QUE EXPOEM OS PROFISSIONAIS DA AREA ELÉTRICA A RISCOS ELÉTRICOS

Introdução

Introdução ao Curso de EPI – NR 06

 

Módulo 1

Conceitos e importância do EPI

Regras de utilização

 

Módulo 2

Responsabilidades do Empregador

Responsabilidades do Trabalhador

Responsabilidades dos Fabricantes e Importadores

 

Módulo 3

Certificado de Aprovação – CA

Da competência do Ministério do Trabalho e Emprego / TEM

 

Módulo 4

LISTA DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

A – PROTEÇÃO DA CABEÇA

B – PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE

C – PROTEÇÃO AUDITIVA

D – PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

E – PROTEÇÃO DO TRONCO

D – PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

F – PROTEÇÃO DOS MEMBROS SUPERIORES

G – PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES

H – PROTEÇÃO DO CORPO INTEIRO

I – PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL

Nós te entregamos mais, por isso somos
diferentes de tudo que você já viu!

Veja com exclusividade tudo que você vai aprender com o Plano Master em SST:

CURSO 1

Formação Especialista em GRO/PGR

CURSO 2

Capacitação para Peritos Judiciais e Assistentes Técnicos em Insalubridade e Periculosidade

Módulo 1 – Origem e importância do ppra

NR 9 Avaliação e Controle das Exposições Ocupacionais a Agentes Físicos, Químicos e Biológicos – Objetivo

Identificação de Exposições Ocupacionais

Avaliação de Exposições Ocupacionais

 

Módulo 2 – Novo GRO NR 1

Direitos e Deveres – Cabe ao Empregador

Direitos e Deveres – Cabe ao Trabalhador            

GRO – Gerenciamento de Riscos Ocupacionais – Responsabilidades        

 

Módulo 3 – Conceito do PGR     

 PGR – Dever da Organização     

 SGSST – Sistemas de Gestão em Segurança e Saúde do Trabalho              

 

Módulo 4 – ISO 45001

 Origem

 Objetivo 

Desempenho

 Vantagens

 

Módulo 5 – PGR NR 1

Identificação de Perigos e Avaliação de Riscos

Identificação de Perigos – Itens que compõem a Etapa  

Identificação de Perigos – Itens que Abordam a Etapa    

  Severidade X Probabilidade

  Avaliação de Riscos Ocupacionais – Gradação da Probabilidade

  Avaliação de Riscos Ocupacionais – Classificação do Nível de Risco         

  Periodicidade de Realização do PGR

  Controle dos Riscos Ocupacionais – Medidas de Prevenção

  Inviabilidade Técnica   

  Além das Medidas de Prevenção

  Implementação e Acompanhamento com Registro      

  Plano de Ação

  Medidas de Prevenção

Controle Saúde dos Empregados

 

Módulo 6 – Preparação para Emergências

  PRE – Plano de Resposta Emergência

  Itens que devem ser previstos do PRE

  Documentação do PGR – Inventário de Riscos  

  Prazo para atualização do Inventário de Risco 

  Disposições Gerais do GRO

  Tratamento Diferenciado (MEI, ME e EPP)

  NR 1 – Anexo I e II

 

Módulo 7 – Itens que compõem o GRO/PGR

  Itens que compõem o GRO/PGR

 

Módulo 8 – Principais Etapas GRO

  Levantamento de informações

Identificação dos riscos e seus efeitos

  Identificação do controle de cada risco

  Atribuição de uma probabilidade

Avaliação do impacto

Avaliação do nível de risco

Organização dos riscos de acordo com a avaliação

Planejamento de estratégias de mitigação e contingência

  Análise da eficácia das estratégias aplicadas

  Monitoramento dos riscos

 

Módulo 9 – Melhoria Contínua PDCA

  PDCA o que é?

  Organização dos Requisitos SST/Ciclo PDCA

  Política e Planejamento

  Implementação & Operação

Ações de Checklist Corretivas

Revisão da Gestão

 

Módulo 10 – Técnicas de Identificação de Riscos

  DIAGRAMA DE ISHIKAWA 

  MÉTODO DOS 5 Porquês

Módulo 1

Introdução “Adicional Insalubridade/periculosidade”

Origem Processo Trabalhista

O que é Perícia Judicial?

O que é Exame Pericial?

Módulo 2

Definição Perito do Juízo – Artigo 195 CLT

Definição Perito do Juízo – Artigo 156 CPC

Deveres do Perito

Responsabilidade do Perito

Quais são as atribuições legais do Perito?

Postura e Ética de Perito

Qual a diferença entre Perito e Assistente Técnico?

Quais são os meios de atuação do assistente

Módulo 3

  • O QUE E PROVA PERICIAL?
  • PROCEDIMENTOS PARA PRODUCAO DE PROVA PERICIAL
  • 0 PERITO PODE RECUSAR A PERiCIA?
  • PRAZOS
  • 0 QUE SAO QUESITOS?
  • QUESITOS INICIAIS EQUESITOS DE ESCLARECIMENTO
  • QUESITOS SUPLEMENTARES
  • DICAS PARA ELABORACAO DE QUESITOS
  • ANALISE DE DOCUMENTOS NOS AUTOS
  • PRINCIPAIS PONTOS QUE COMPOE A DILIGENCIA PERICIAL
  • LAUDO PERICIAL

Módulo 4

  • SUMULAS PODEMSER UTILIZADAS POR PERITOS?
  • EXEMPLOS DESOMULAS
  • DAS PROVIDENCIAS DO PERITO
  • QUEM PODE PARTICIPAR DA DILIGENCIA PERICIAL? –
  • APRECIACAO DO JUIZ
  • IMPUGNACAO E ESCLARECIMENTO DO LAUDO PERICIAL
  • EXEMPLO IMPUGNACAO

Módulo 5

  • HONORARIOS PERICIAIS
  • PJE – PROCESSO JUDICIAL ELETRONICO

Módulo 6

  • ADICIONAIS DE PERICULOSIDADE E INSALUBRIDADE
  • ADICIONAL DE INSALUBRIDADE o/o
  • ANEXOS NR 15
  • CRITERIOS PARA CARACTERIZACAO DA INSALUBRIDADE NR 15
  • LIMITE DETOLERANCIA NR 15 X CLT
  • CONCEITO HIGIENE DO TRABALHO ACGIH/AIHA
  • EPI ART.191 E NR 15
  • EPI NR 6
  • EPI NR 9
  • EPI X NR 15

Módulo 7

  • AGENTES NOCIVOS
  • INTRODUCAO Ruído
  • ANEXO 1E 2 NR 15 Ruído
  • ANEXO 1NR 15
  • LT ANEXO 1NR 15
  • Ruído SOMULA 61x ANEXO 13
  • ANEXO 2 Ruído DE IMPACTO

Módulo 8

“• CONCEITOS “CALOR””

  • EFEITOS DO CALOR NO ORGANISMO HUMANO
  • ANEXO 3 CALOR -INDICES PARA QUANTIFICAR SOBRECARGA TERMICA
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- TIPO DE EQUIPAMENTO UTILIZADO PARA AVALIACAO
  • PROCEDIMENTOS DE AVALIACAO CALOR
  • ORIENTACAO JURISPRUDENCIAL CALOR
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 31
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 11
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 21
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- METABOLISMO
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG MEDIO PONDERADO
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG EXEMPLO DE CALCULO

Módulo 9

  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – NR 9 X NR 15
  • INTRODUCAO NHO 06/2017
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – CARACTERIZACAO DA ATIVIDADE OU OPERACAO INSALUBRE
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -ATIVIDADE A CEU ABERTO X INSALUBRIDADE
  • NHO 06 – CALCULO IBUTG
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -QUADRO 2 TAXA METABDLICA POR TIPO DE ATIVIDADE
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -CALCULO DO METABOLISMO MEDIO
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – LIMITE DE EXPOSICAO QUADRO 1
  • NHO 06 – CALCULO IBUTG MEDIO
  • INTRODUCAO RADIACOES IONIZANTES
  • ANEXO 5 NR 15 – RADIACOES IONIZANTES
  • RADIACOES IONIZANTES X INSALUBRIDADE

Módulo 10

  • INTRODUCAO UMIDADE
  • ANEXO 10 NR 15 – UMIDADE
  • PROCEDIMENTO AVALIACAO UMIDADE
  • INTRODUCAO RADIACOES NAO IONIZANTES
  • ANEXO 7 NR 15 RADIACAO NAO IONIZANTES – CARACTERIZACAO INSALUBRIDADE

Módulo 11

  • INTRODUCAO VIBRACAO
  • ANEXO 8 NR 15 VIBRACAO LIMITES DE EXPOSICAO VMB E VCI
  • ANEXO 8- ITENS OBRIGATORIOS NO LAUDO PERICIAL
  • EQUI PAMENTOS AVALIACAO VIBRACAO
  • LE VCI ANEXO 8
  • NHO 09 VIBRACAO DE CORPO INTEIRO
  • EXEMPLO AVALIACAO VI BRACAO MOTORISTA
  • LE VMB ANEXO 8
  • NHO 10VIBRACAO DE MAOS E BRACOS

Modulo 12

  • INTRODUCAO FRIO ANEXO 9
  • EFEITOS DO FRIO NA SAUDE
  • FRIO DE ACORDO COM ARTIGO 253 DA CLT
  • ART.253 ZONAS CLIMATICAS IBGE
  • FRIO NR 29

Modulo 13

  • ANEXO 11- QUIMICOS (GASES E VAPORES] COM LIMITE DE TOLERANCIA
  • ANEXO 11- AVALIACAO QUANTITATIVA

Modulo 14

  • TEMPO DE EXPOSICAO X EMBASAMENTO
  • TEMPO DE EXPOSICAO – EXTINTA PORTARIA 3311 DE 20/11/89
  • TEMPO DE EXPOSICAO – ORIENTACAO NORMATIVA NUMERO 6 DO MINISTERIO DO PLANEJAMENTO
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS -ASBESTO
  • CONCEITO ASBESTO [AMIANTOJ
  • OBRIGACOES DO EMPREGADOR QLIANTO AO ASBESTO
  • LT I AVALIACAO ASBESTO CRISOTILA
  • OBRIGACOES DO FORNECEDOR DE ASBESTO
  • OBSERVACOES ASBESTO DE ACORDO COM ANEXO 12
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS – LT MANGANES E SEUS COMPOSTOS
  • INSALUBRIDADE MANGANES E SEUS COMPOSTOS
  • OBSERVACOES MANGANES E SEUS COMPOSTOS DE ACORDO COM ANEXO 12
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS – SILICA LIVRE CRISTALIZADA
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [POEIRA RESPIRAVEL]
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [POEIRA TOTAL]
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [EXEMPLO CALCLILO POEIRA TOTAL E POEIRA]

Modulo 15

  • ANEXO 13 – RELACAO DE OUiMICOS [AVALIACAO QUALITATIVA]

Modulo 16

  • ANEXO 14 – RELACAO DE ATIVIDADES QUE ENVOLVEM AGENTES BIOLDGICOS

Modulo 17

  • INTRODUCAO NR 16
  • ADICIONAL DE PERICULOSIDADE
  • ANEXO 1- EXPLOSIVOS
  • QUADRO 1 ATIVIDADES
  • QUADRO 2 AREAS DE RISCO
  • EXEMPLO DELIMITACAO DE AREA DE RISCO
  • QUADRO 3 ARMAZENAGEM DE EXPLOSIVOS INICIADORES
  • QUADRO 4 ARMAZENAGEM DE EXPLOSIVOS RUPTURA
  • OBSERVACAO ANEXO 1
  • ATIVIDADES E OPERACDES PERIGOSAS COM INFLAMAVEIS
  • ADICIONAL DE PERICULOSIDADE ANEXO 2
  • LIQUIDOS VOLATEIS E NAO VOLATEIS

“• DEFINICDES PONTO DE FULGOR ,COMBUSTAO E IGNICAO”

  • LIQUIDO COMBUSTIVEL X LIQUIDO INFLAMAVEL
  • ITEM 1 ANEXO 2
  • ITEM 2 ANEXO 2
  • ITEM 3 ANEXO 2
  • EXEMPLO DE DELIMITACAO DE AREA DE RISCO
  • ANEXO 2 DESCARATERIZACAO PERICULOSIDADE
  • QUADRO 1ANEXO 2
  • GLOSSARIO ANEXO 2
  • ESTUDO DE CASO ANEXO 2

Modulo 18

  • ANEXO 3 – ATIVIDADES PERIGOSAS COM EXPOSICAO A ROUBOS OU OUTRAS

ESPECIES DE VIOLENCIA FiSICA NAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS DESEGURANCA PESSOAL OU PATRIMONIAL – ITEM 1

  • ANEXO 3 – COMENTARIOS
  • ANEXO 3 – ITEM 2
  • ANEXO 3 – ITEM 3

Modulo 19

  • ANEXO 4 – RISCO ACENTUADO (ELETRICIDADE)
  • ELETRICIDADE COMO AGENTE PERICULOSO
  • NR 10 SEGURANCA INSTALA COES ESERVICOS EM ELETRICIDADE
  • ANEXO 4 X NR 10
  • ANEXO 4 ITEM 1(A)
  • ANEXO 4 ITEM 1(8)
  • ANEXO 4 (ANEXO II ZONA DE RISCO EZONA CONTROLADA)
  • ANEXO 4 ITEM 1(C)
  • ANEXO 4 ITEM 1(D)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (A)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (8)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (C)
  • CONSIDERACOES NR 10
  • IDENTIFICACAO DE PROTECOES NO SISTEMA ELETRICO

Modulo 20

Anexo 5 – Atividade perigosas em motocicletas

Modulo 21

  • ANEXO (*) – RADIACOES IONIZANTES ESUBSTANCIAS RADIOATIVAS
  • RADIACAO IONIZANTE E RADIACAO NAO IONIZANTE
  • ATIVIDADES E AREAS DE RISCO ANEXO (*)
  • NOTA EXPLICATIVA DO ANEXO (*)

Modulo 22

  • LAUDO PERICIAL RUIDO
  • LAUDO PERICIAL VIBRACAO MOTORISTA
  • LAUDO PERICIAL SETOR DESCARACTERIZADO
  • LAUDO PERICIAL AGENTES BIOLOG ICOS HOSPITAL
  • IMPUGNACAO PERICULOSIDADE LOJA CONVENIENCIA
  • IMPUGNACAO PERICULOSIDADE ELETRICIDADE

• IMPUGNACAO AGENTES BIOLOG ICOS

Curso 3

Riscos Ergonômicos – Caracterização e prevenção aplicada ao PGR/GRO

CURSO 4

Curso Calor: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

Modulo 0: Orientações Gerais sobre o Curso e conteúdo das aulas

  • ORIENTACOES GERAIS

Módulo 1: Introdução à ergonomia

  • CONCEITO E OBJETIVOS DA ERGONOMIA
  • DEMANDAS DE ERGONOMIA
  • REOUISITOS LEGAIS E NORMAS TECNICAS

Módulo 2: Adoecimento Relacionado ao Trabalho

  • CONCEITO LER/DORT E FATORES DE RISCO

Módulo 3: Como fazer a apreciação ergonômica

  • DIRETRIZES PARA A APRECIACAO ERGONOMICA – CONCEITOS IMPORTANTES
  • RESPONSABILIDADES
  • O LEVANTAMENTO PRELIMINAR DOS PERIGOS (NR01)
  • O PGR
  • A AET
  • COEXISTENCIA DA AET E DO PGR
  • RECOMENDACOES E SUGESTOES – HIERARQUIA NO TRATAMENTO DOS RISCOS

Modulo 4: Identificação de fatores de riscos ergonômicos (perigos)

  • PERIGO E RISCO – CONCEITOS E PONTOS DE ATENCAO
  • ACIDENTES DE TRABALHO CAUSADOS POR CONDICOES ANTl-ERGONOMICAS
  • TRATAMENTO DIFERENCIADO – PONTOS DE ATENCAO

Modulo 5: Fatores de Riscos biomecânicos conceitos e prevenção

  • FATORES DE RISCOS BIOMECANICOS
  • REPETITIVIDADE
  • POSTURA ESTATICA
  • POSTURA SENTADA E EM PE
  • USO DE FORCA
  • MOVIMENTACAO MANUAL DE CARGAS
  • PUXAR E EMPURRAR CARGAS
  • VIBRACAO [RISCO ASSOCIADOJ
  • COMPRESSAO MECANICA/ FRICCAO

Modulo 6: Fatores de Riscos Mobiliarios/ Equipamentos – Conceitos e Prevenção.

  • Mobiliarios/Equipamentos

Modulo 7: Fatores de Riscos Ambientais – Conceitos e Prevenção

  • FATORES DE RISCOS AMBIENTAIS – O QUE DIZ A NR17 E PONTOS DE ATENCAO
  • ILUMINACAO
  • RUÍDO
  • TEMPERATURA EFETIVA E CONFORTO TERMICO

Modulo 8: Fatores de Riscos Organizacionais – Conceitos e Prevenção

  • FATORES DE RISCOS ORGANIZACIONAIS E RECOMENDAÇÕES

Modulo 9: Fatores de Riscos Cognitivos – Conceitos e Prevenção

  • ASPECTOS RELACIONADOS À ERGONOMIA COGNITIVA

Modulo 10: Fatores de Riscos Cognitivos – Conceitos e Prevenção

  • ASPECTOS EPIDEMIOLOGICOS – TRANSTORNOS MENTAIS

E COMPORTAMENTAIS RELACIONADOS   AO TRABALHO              

  • FATORES DE RISCOS PSICOSSOCIAIS

Modulo 11: avaliação, classificação e tratamento dos riscos ergonômicos

  • AVALIACAO DOS RISCOS – SEVERIDADE X PROBABILIDADE
  • COMO FAZER A CLASSIFICACAO DOS RISCOS ERGONOMICOS
  • PONTOS DE ATENCAO – EMPATE NA Classificação DOS RISCOS
  • HIERARQUIA PARA O TRATAMENTO DOS RISCOS

Modulo 12: Documentação do PGR

  • Inventário de riscos e plano de ação

Modulo 13: Metodo FMEA adaptado para ergonomia

O Metodo FMEA adaptado para ergonomia

Modulo adicional – Caracterização e Prevenção dos riscos ergonômicos

  • EXEMPLOS DE APLICACAO PRATICA + FORMULARIOS PREENCHIDOS (EXEMPLOS)
  • PONTOS DE ATENCAO PARA INTERPRETACAO DE INFORMACOES (INFLUENCIA DO CONJUNTO DOS RISCOS)

Módulo 01

Introdução aos conceitos de sobrecarga térmica e conforto e as mudanças na legislação trabalhista referente ao calor com base na Portaria 1.359/19

Módulo 02

Definição da taxa metabólica das atividades e padronização da unidade Watt como unidade de medida desta variável

Módulo 03

Processo de aclimatização e seu impacto para a saúde dos trabalhadores

Módulo 04

Estudo e aplicação do Índice de Bulbo Úmido Termômetro de Globo – IBUTG

Módulo 05

Limites de Exposição Ocupacional e Nível de Ação aplicado às exposições ao calor

Módulo 06

Correção do IBUTG médio de acordo com o tipo de vestimenta

Módulo 07

Aplicação do IBUTG por meio de um estudo de caso prático;

Módulo 08

Adicional de insalubridade por exposição ao calor

Módulo 09

Aposentadoria Especial por exposição ao calor

Módulo 10

Aplicação do Ábaco de Temperatura Efetiva nas avaliações de conforto térmico

Módulo 11

Instrumentação aplicada nas avaliações de calor (demonstração prática de uso de equipamentos e software)

CURSO 5

Curso Agentes Biológicos: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

CURSO 6

Curso Ruído Ocupacional: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

Módulo 01

Conceitos de agentes biológicos

 

Módulo 02

Critério na relação dose resposta nas exposições aos agentes biológicos

 

Módulo 03

Processos de limpeza, desinfecção e esterilização

 

Módulo 04

Prevenção de acidentes com materiais perfurocortantes

 

Módulo 05

Classificação de riscos biológicos (Anexos I e II da NR 32)

 

Módulo 06

Proteção respiratória aplicada aos agentes biológicos

 

Módulo 07

Reconhecimento de agentes biológicos (riscos biológicos) na elaboração do PPRA

 

Módulo 08

Insalubridade e aposentadoria especial nas atividades com exposição aos agentes biológicos

 

Módulo 09

Amostragem de superfícies

 

Módulo 10

Instrumentação de higiene ocupacional aplicada aos agentes biológicos

Modulo 1

Conceito Acústica

 

Modulo 2

Sistema Auditivo

 

Modulo 3

Classificação dos tipos de ruido

 

Modulo 4

Relação e interpretação dos cálculos de dose aplicados às exposições ao ruido

 

Modulo 5

Equipamentos de medição de ruido

 

Modulo 6

Medidas de proteção coletivas e administrativas

 

Modulo 7

Explicação do nível de exposição e do nível de exposição normalizado

 

Modulo 8

Interpretação do resultado da audiodosimetria

 

Modulo 9

Metodo longo atenuação acústica

 

Modulo 10

Planilha de campo para ruído

 

Modulo 11

Tabela de dose

 

Modulo 12

Tabela para Ruido de Impacto

CURSO 7

Curso NR 16 Anexo IV - Atividades e Operações perigosas com Energia Elétrica

Curso 8

Curso NR 06 - EPI

Modulo 1

  • INTRODUÇÃO AO TEMA
  • HISTORICO PERICULOSIDADE ELETRICIDADE – QUADRO DE ATIVIDADE X AREAS DE RISCO

 

Modulo 2

  • PORTARIA N 1.078 DE 2014
  • CRITÉRIOS DE GENERO PARA CARACTERIZACAO
  • LEGISLACAO DE PERICULOSIDADE

 

Modulo 3

  • ALINHAMENTO TECNICO JURÍDICO: INTRODUCAO AO TEXTO LEGAL
  • ALINHAMENTO TECNICO JURÍDICO: RISCO ACENTUADO
  • ALINHAMENTD TECNICO JURIDICO: REGULAMENTACAO DA CONCESSAO DE ADICIONAL DE REMUNERACAO
  • ALINHAM ENTO TECNICO JURÍDICO: BANALIZACAO DO RISCO

 

Modulo 4

  • PRINCÍPIOS DA NR 10
  • AUTORIZACÃO CONFORME NR 10
  • CRITÉRIOS PARA AUTORIZACÃO DE TRABALHADORES CONFORME NR 10 E ABNT

 

Modulo 5

  • MEDIDAS DE CONTROLE X COMPETENCIAS DE PESSOA
  • OPERAÇÕES ELEMENTARES BT NR 10
  • NR 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SEGURAS
  • NR 10 RISCOS ADICIONAIS

 

Modulo 6

  • SEP – SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA X SEC – SISTEMA ELÉTRICO DE CONSUMO
  • DISTANCIAMENTO DE SEGURANÇA
  • PROTEÇAO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO

 

Modulo 7

  • CRITERIOS PARA CARACTERIZACAO E NÍVEIS DE TENSAO
  • NÍVEIS DE TENSAO – EBT
  • NÍVEIS DE TENSAO – BT
  • NÍVEIS DE TENSAO – MEDIA TENSAO I AT
  • CENARIOS SEC – MEDIA TENSAO/AT E OPERACOES ELEMENTARES LIGA DESLIGA BT PARA BA1 E BA4
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEP
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEC – AT
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEC – BT

 

Modulo 8

  • TRABALHO EM PROXIMIDADE
  • APLICACAO DO ANEXO IV – SEC – RESTRICOES
  • APLICACAO DO ANEXO IV – EBT E OPERACOES ELEMENTARES LIGA – DESLIGA EM BT PARA BA1 OU BA4

 

Modulo 9

  • REQUISITOS PARA A AVALIAÇAO DA PERICULOSIDADE POR ELETRICIDADE E

CARACTERIZAÇAO X TEMPO DE EXPOSIÇAO

  • CONSIDERAÇDES E CONCLUSOES
  • INSTALAÇOES ELETRICAS QUE EXPOEM OS PROFISSIONAIS DA AREA ELÉTRICA A RISCOS ELÉTRICOS

Introdução

Introdução ao Curso de EPI – NR 06

 

Módulo 1

Conceitos e importância do EPI

Regras de utilização

 

Módulo 2

Responsabilidades do Empregador

Responsabilidades do Trabalhador

Responsabilidades dos Fabricantes e Importadores

 

Módulo 3

Certificado de Aprovação – CA

Da competência do Ministério do Trabalho e Emprego / TEM

 

Módulo 4

LISTA DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

A – PROTEÇÃO DA CABEÇA

B – PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE

C – PROTEÇÃO AUDITIVA

D – PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

E – PROTEÇÃO DO TRONCO

D – PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

F – PROTEÇÃO DOS MEMBROS SUPERIORES

G – PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES

H – PROTEÇÃO DO CORPO INTEIRO

I – PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL

Nós te entregamos mais, por isso somos
diferentes de tudo que você já viu!

Veja com exclusividade tudo que você vai aprender com o Plano Master em SST:

CURSO 1

Formação Especialista em GRO/PGR

Módulo 1 – Origem e importância do ppra

NR 9 Avaliação e Controle das Exposições Ocupacionais a Agentes Físicos, Químicos e Biológicos – Objetivo

Identificação de Exposições Ocupacionais

Avaliação de Exposições Ocupacionais

 

Módulo 2 – Novo GRO NR 1

Direitos e Deveres – Cabe ao Empregador

Direitos e Deveres – Cabe ao Trabalhador            

GRO – Gerenciamento de Riscos Ocupacionais – Responsabilidades        

 

Módulo 3 – Conceito do PGR     

 PGR – Dever da Organização     

 SGSST – Sistemas de Gestão em Segurança e Saúde do Trabalho              

 

Módulo 4 – ISO 45001

 Origem

 Objetivo 

Desempenho

 Vantagens

 

Módulo 5 – PGR NR 1

Identificação de Perigos e Avaliação de Riscos

Identificação de Perigos – Itens que compõem a Etapa  

Identificação de Perigos – Itens que Abordam a Etapa    

  Severidade X Probabilidade

  Avaliação de Riscos Ocupacionais – Gradação da Probabilidade

  Avaliação de Riscos Ocupacionais – Classificação do Nível de Risco         

  Periodicidade de Realização do PGR

  Controle dos Riscos Ocupacionais – Medidas de Prevenção

  Inviabilidade Técnica   

  Além das Medidas de Prevenção

  Implementação e Acompanhamento com Registro      

  Plano de Ação

  Medidas de Prevenção

Controle Saúde dos Empregados

 

Módulo 6 – Preparação para Emergências

  PRE – Plano de Resposta Emergência

  Itens que devem ser previstos do PRE

  Documentação do PGR – Inventário de Riscos  

  Prazo para atualização do Inventário de Risco 

  Disposições Gerais do GRO

  Tratamento Diferenciado (MEI, ME e EPP)

  NR 1 – Anexo I e II

 

Módulo 7 – Itens que compõem o GRO/PGR

  Itens que compõem o GRO/PGR

 

Módulo 8 – Principais Etapas GRO

  Levantamento de informações

Identificação dos riscos e seus efeitos

  Identificação do controle de cada risco

  Atribuição de uma probabilidade

Avaliação do impacto

Avaliação do nível de risco

Organização dos riscos de acordo com a avaliação

Planejamento de estratégias de mitigação e contingência

  Análise da eficácia das estratégias aplicadas

  Monitoramento dos riscos

 

Módulo 9 – Melhoria Contínua PDCA

  PDCA o que é?

  Organização dos Requisitos SST/Ciclo PDCA

  Política e Planejamento

  Implementação & Operação

Ações de Checklist Corretivas

Revisão da Gestão

 

Módulo 10 – Técnicas de Identificação de Riscos

  DIAGRAMA DE ISHIKAWA 

  MÉTODO DOS 5 Porquês

CURSO 2

Capacitação para Peritos Judiciais e Assistentes Técnicos em Insalubridade e Periculosidade

Módulo 1

Introdução “Adicional Insalubridade/periculosidade”

Origem Processo Trabalhista

O que é Perícia Judicial?

O que é Exame Pericial?

Módulo 2

Definição Perito do Juízo – Artigo 195 CLT

Definição Perito do Juízo – Artigo 156 CPC

Deveres do Perito

Responsabilidade do Perito

Quais são as atribuições legais do Perito?

Postura e Ética de Perito

Qual a diferença entre Perito e Assistente Técnico?

Quais são os meios de atuação do assistente

Módulo 3

  • O QUE E PROVA PERICIAL?
  • PROCEDIMENTOS PARA PRODUCAO DE PROVA PERICIAL
  • 0 PERITO PODE RECUSAR A PERiCIA?
  • PRAZOS
  • 0 QUE SAO QUESITOS?
  • QUESITOS INICIAIS EQUESITOS DE ESCLARECIMENTO
  • QUESITOS SUPLEMENTARES
  • DICAS PARA ELABORACAO DE QUESITOS
  • ANALISE DE DOCUMENTOS NOS AUTOS
  • PRINCIPAIS PONTOS QUE COMPOE A DILIGENCIA PERICIAL
  • LAUDO PERICIAL

Módulo 4

  • SUMULAS PODEMSER UTILIZADAS POR PERITOS?
  • EXEMPLOS DESOMULAS
  • DAS PROVIDENCIAS DO PERITO
  • QUEM PODE PARTICIPAR DA DILIGENCIA PERICIAL? –
  • APRECIACAO DO JUIZ
  • IMPUGNACAO E ESCLARECIMENTO DO LAUDO PERICIAL
  • EXEMPLO IMPUGNACAO

Módulo 5

  • HONORARIOS PERICIAIS
  • PJE – PROCESSO JUDICIAL ELETRONICO

Módulo 6

  • ADICIONAIS DE PERICULOSIDADE E INSALUBRIDADE
  • ADICIONAL DE INSALUBRIDADE o/o
  • ANEXOS NR 15
  • CRITERIOS PARA CARACTERIZACAO DA INSALUBRIDADE NR 15
  • LIMITE DETOLERANCIA NR 15 X CLT
  • CONCEITO HIGIENE DO TRABALHO ACGIH/AIHA
  • EPI ART.191 E NR 15
  • EPI NR 6
  • EPI NR 9
  • EPI X NR 15

Módulo 7

  • AGENTES NOCIVOS
  • INTRODUCAO Ruído
  • ANEXO 1E 2 NR 15 Ruído
  • ANEXO 1NR 15
  • LT ANEXO 1NR 15
  • Ruído SOMULA 61x ANEXO 13
  • ANEXO 2 Ruído DE IMPACTO

Módulo 8

“• CONCEITOS “CALOR””

  • EFEITOS DO CALOR NO ORGANISMO HUMANO
  • ANEXO 3 CALOR -INDICES PARA QUANTIFICAR SOBRECARGA TERMICA
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- TIPO DE EQUIPAMENTO UTILIZADO PARA AVALIACAO
  • PROCEDIMENTOS DE AVALIACAO CALOR
  • ORIENTACAO JURISPRUDENCIAL CALOR
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 31
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 11
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- LIMITE DE TOLERANCIA (QUADRO 21
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- METABOLISMO
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG MEDIO PONDERADO
  • ANEXO 3 CALOR (REDACAO ANTERIOR A PORTARIA 1.359 DE 09/12/191- IBUTG EXEMPLO DE CALCULO

Módulo 9

  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – NR 9 X NR 15
  • INTRODUCAO NHO 06/2017
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – CARACTERIZACAO DA ATIVIDADE OU OPERACAO INSALUBRE
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -ATIVIDADE A CEU ABERTO X INSALUBRIDADE
  • NHO 06 – CALCULO IBUTG
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -QUADRO 2 TAXA METABDLICA POR TIPO DE ATIVIDADE
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] -CALCULO DO METABOLISMO MEDIO
  • ANEXO 3 CALOR [PORTARIA 1.359/19] – LIMITE DE EXPOSICAO QUADRO 1
  • NHO 06 – CALCULO IBUTG MEDIO
  • INTRODUCAO RADIACOES IONIZANTES
  • ANEXO 5 NR 15 – RADIACOES IONIZANTES
  • RADIACOES IONIZANTES X INSALUBRIDADE

Módulo 10

  • INTRODUCAO UMIDADE
  • ANEXO 10 NR 15 – UMIDADE
  • PROCEDIMENTO AVALIACAO UMIDADE
  • INTRODUCAO RADIACOES NAO IONIZANTES
  • ANEXO 7 NR 15 RADIACAO NAO IONIZANTES – CARACTERIZACAO INSALUBRIDADE

Módulo 11

  • INTRODUCAO VIBRACAO
  • ANEXO 8 NR 15 VIBRACAO LIMITES DE EXPOSICAO VMB E VCI
  • ANEXO 8- ITENS OBRIGATORIOS NO LAUDO PERICIAL
  • EQUI PAMENTOS AVALIACAO VIBRACAO
  • LE VCI ANEXO 8
  • NHO 09 VIBRACAO DE CORPO INTEIRO
  • EXEMPLO AVALIACAO VI BRACAO MOTORISTA
  • LE VMB ANEXO 8
  • NHO 10VIBRACAO DE MAOS E BRACOS

Modulo 12

  • INTRODUCAO FRIO ANEXO 9
  • EFEITOS DO FRIO NA SAUDE
  • FRIO DE ACORDO COM ARTIGO 253 DA CLT
  • ART.253 ZONAS CLIMATICAS IBGE
  • FRIO NR 29

Modulo 13

  • ANEXO 11- QUIMICOS (GASES E VAPORES] COM LIMITE DE TOLERANCIA
  • ANEXO 11- AVALIACAO QUANTITATIVA

Modulo 14

  • TEMPO DE EXPOSICAO X EMBASAMENTO
  • TEMPO DE EXPOSICAO – EXTINTA PORTARIA 3311 DE 20/11/89
  • TEMPO DE EXPOSICAO – ORIENTACAO NORMATIVA NUMERO 6 DO MINISTERIO DO PLANEJAMENTO
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS -ASBESTO
  • CONCEITO ASBESTO [AMIANTOJ
  • OBRIGACOES DO EMPREGADOR QLIANTO AO ASBESTO
  • LT I AVALIACAO ASBESTO CRISOTILA
  • OBRIGACOES DO FORNECEDOR DE ASBESTO
  • OBSERVACOES ASBESTO DE ACORDO COM ANEXO 12
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS – LT MANGANES E SEUS COMPOSTOS
  • INSALUBRIDADE MANGANES E SEUS COMPOSTOS
  • OBSERVACOES MANGANES E SEUS COMPOSTOS DE ACORDO COM ANEXO 12
  • ANEXO 12 POEIRAS MINERAIS – SILICA LIVRE CRISTALIZADA
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [POEIRA RESPIRAVEL]
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [POEIRA TOTAL]
  • SILICA LIVRE CRISTALIZADA [EXEMPLO CALCLILO POEIRA TOTAL E POEIRA]

Modulo 15

  • ANEXO 13 – RELACAO DE OUiMICOS [AVALIACAO QUALITATIVA]

Modulo 16

  • ANEXO 14 – RELACAO DE ATIVIDADES QUE ENVOLVEM AGENTES BIOLDGICOS

Modulo 17

  • INTRODUCAO NR 16
  • ADICIONAL DE PERICULOSIDADE
  • ANEXO 1- EXPLOSIVOS
  • QUADRO 1 ATIVIDADES
  • QUADRO 2 AREAS DE RISCO
  • EXEMPLO DELIMITACAO DE AREA DE RISCO
  • QUADRO 3 ARMAZENAGEM DE EXPLOSIVOS INICIADORES
  • QUADRO 4 ARMAZENAGEM DE EXPLOSIVOS RUPTURA
  • OBSERVACAO ANEXO 1
  • ATIVIDADES E OPERACDES PERIGOSAS COM INFLAMAVEIS
  • ADICIONAL DE PERICULOSIDADE ANEXO 2
  • LIQUIDOS VOLATEIS E NAO VOLATEIS

“• DEFINICDES PONTO DE FULGOR ,COMBUSTAO E IGNICAO”

  • LIQUIDO COMBUSTIVEL X LIQUIDO INFLAMAVEL
  • ITEM 1 ANEXO 2
  • ITEM 2 ANEXO 2
  • ITEM 3 ANEXO 2
  • EXEMPLO DE DELIMITACAO DE AREA DE RISCO
  • ANEXO 2 DESCARATERIZACAO PERICULOSIDADE
  • QUADRO 1ANEXO 2
  • GLOSSARIO ANEXO 2
  • ESTUDO DE CASO ANEXO 2

Modulo 18

  • ANEXO 3 – ATIVIDADES PERIGOSAS COM EXPOSICAO A ROUBOS OU OUTRAS

ESPECIES DE VIOLENCIA FiSICA NAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS DESEGURANCA PESSOAL OU PATRIMONIAL – ITEM 1

  • ANEXO 3 – COMENTARIOS
  • ANEXO 3 – ITEM 2
  • ANEXO 3 – ITEM 3

Modulo 19

  • ANEXO 4 – RISCO ACENTUADO (ELETRICIDADE)
  • ELETRICIDADE COMO AGENTE PERICULOSO
  • NR 10 SEGURANCA INSTALA COES ESERVICOS EM ELETRICIDADE
  • ANEXO 4 X NR 10
  • ANEXO 4 ITEM 1(A)
  • ANEXO 4 ITEM 1(8)
  • ANEXO 4 (ANEXO II ZONA DE RISCO EZONA CONTROLADA)
  • ANEXO 4 ITEM 1(C)
  • ANEXO 4 ITEM 1(D)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (A)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (8)
  • ANEXO 4 ITEM 2 (C)
  • CONSIDERACOES NR 10
  • IDENTIFICACAO DE PROTECOES NO SISTEMA ELETRICO

Modulo 20

Anexo 5 – Atividade perigosas em motocicletas

Modulo 21

  • ANEXO (*) – RADIACOES IONIZANTES ESUBSTANCIAS RADIOATIVAS
  • RADIACAO IONIZANTE E RADIACAO NAO IONIZANTE
  • ATIVIDADES E AREAS DE RISCO ANEXO (*)
  • NOTA EXPLICATIVA DO ANEXO (*)

Modulo 22

  • LAUDO PERICIAL RUIDO
  • LAUDO PERICIAL VIBRACAO MOTORISTA
  • LAUDO PERICIAL SETOR DESCARACTERIZADO
  • LAUDO PERICIAL AGENTES BIOLOG ICOS HOSPITAL
  • IMPUGNACAO PERICULOSIDADE LOJA CONVENIENCIA
  • IMPUGNACAO PERICULOSIDADE ELETRICIDADE

• IMPUGNACAO AGENTES BIOLOG ICOS

Curso 3

Riscos Ergonômicos – Caracterização e prevenção aplicada ao PGR/GRO

Modulo 0: Orientações Gerais sobre o Curso e conteúdo das aulas

  • ORIENTACOES GERAIS

Módulo 1: Introdução à ergonomia

  • CONCEITO E OBJETIVOS DA ERGONOMIA
  • DEMANDAS DE ERGONOMIA
  • REOUISITOS LEGAIS E NORMAS TECNICAS

Módulo 2: Adoecimento Relacionado ao Trabalho

  • CONCEITO LER/DORT E FATORES DE RISCO

Módulo 3: Como fazer a apreciação ergonômica

  • DIRETRIZES PARA A APRECIACAO ERGONOMICA – CONCEITOS IMPORTANTES
  • RESPONSABILIDADES
  • O LEVANTAMENTO PRELIMINAR DOS PERIGOS (NR01)
  • O PGR
  • A AET
  • COEXISTENCIA DA AET E DO PGR
  • RECOMENDACOES E SUGESTOES – HIERARQUIA NO TRATAMENTO DOS RISCOS

Modulo 4: Identificação de fatores de riscos ergonômicos (perigos)

  • PERIGO E RISCO – CONCEITOS E PONTOS DE ATENCAO
  • ACIDENTES DE TRABALHO CAUSADOS POR CONDICOES ANTl-ERGONOMICAS
  • TRATAMENTO DIFERENCIADO – PONTOS DE ATENCAO

Modulo 5: Fatores de Riscos biomecânicos conceitos e prevenção

  • FATORES DE RISCOS BIOMECANICOS
  • REPETITIVIDADE
  • POSTURA ESTATICA
  • POSTURA SENTADA E EM PE
  • USO DE FORCA
  • MOVIMENTACAO MANUAL DE CARGAS
  • PUXAR E EMPURRAR CARGAS
  • VIBRACAO [RISCO ASSOCIADOJ
  • COMPRESSAO MECANICA/ FRICCAO

Modulo 6: Fatores de Riscos Mobiliarios/ Equipamentos – Conceitos e Prevenção.

  • Mobiliarios/Equipamentos

Modulo 7: Fatores de Riscos Ambientais – Conceitos e Prevenção

  • FATORES DE RISCOS AMBIENTAIS – O QUE DIZ A NR17 E PONTOS DE ATENCAO
  • ILUMINACAO
  • RUÍDO
  • TEMPERATURA EFETIVA E CONFORTO TERMICO

Modulo 8: Fatores de Riscos Organizacionais – Conceitos e Prevenção

  • FATORES DE RISCOS ORGANIZACIONAIS E RECOMENDAÇÕES

Modulo 9: Fatores de Riscos Cognitivos – Conceitos e Prevenção

  • ASPECTOS RELACIONADOS À ERGONOMIA COGNITIVA

Modulo 10: Fatores de Riscos Cognitivos – Conceitos e Prevenção

  • ASPECTOS EPIDEMIOLOGICOS – TRANSTORNOS MENTAIS

E COMPORTAMENTAIS RELACIONADOS   AO TRABALHO              

  • FATORES DE RISCOS PSICOSSOCIAIS

Modulo 11: avaliação, classificação e tratamento dos riscos ergonômicos

  • AVALIACAO DOS RISCOS – SEVERIDADE X PROBABILIDADE
  • COMO FAZER A CLASSIFICACAO DOS RISCOS ERGONOMICOS
  • PONTOS DE ATENCAO – EMPATE NA Classificação DOS RISCOS
  • HIERARQUIA PARA O TRATAMENTO DOS RISCOS

Modulo 12: Documentação do PGR

  • Inventário de riscos e plano de ação

Modulo 13: Metodo FMEA adaptado para ergonomia

O Metodo FMEA adaptado para ergonomia

Modulo adicional – Caracterização e Prevenção dos riscos ergonômicos

  • EXEMPLOS DE APLICACAO PRATICA + FORMULARIOS PREENCHIDOS (EXEMPLOS)
  • PONTOS DE ATENCAO PARA INTERPRETACAO DE INFORMACOES (INFLUENCIA DO CONJUNTO DOS RISCOS)

CURSO 4

Curso Calor: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

Módulo 01

Introdução aos conceitos de sobrecarga térmica e conforto e as mudanças na legislação trabalhista referente ao calor com base na Portaria 1.359/19

Módulo 02

Definição da taxa metabólica das atividades e padronização da unidade Watt como unidade de medida desta variável

Módulo 03

Processo de aclimatização e seu impacto para a saúde dos trabalhadores

Módulo 04

Estudo e aplicação do Índice de Bulbo Úmido Termômetro de Globo – IBUTG

Módulo 05

Limites de Exposição Ocupacional e Nível de Ação aplicado às exposições ao calor

Módulo 06

Correção do IBUTG médio de acordo com o tipo de vestimenta

Módulo 07

Aplicação do IBUTG por meio de um estudo de caso prático;

Módulo 08

Adicional de insalubridade por exposição ao calor

Módulo 09

Aposentadoria Especial por exposição ao calor

Módulo 10

Aplicação do Ábaco de Temperatura Efetiva nas avaliações de conforto térmico

Módulo 11

Instrumentação aplicada nas avaliações de calor (demonstração prática de uso de equipamentos e software)

CURSO 5

Curso Agentes Biológicos: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

Módulo 01

Conceitos de agentes biológicos

 

Módulo 02

Critério na relação dose resposta nas exposições aos agentes biológicos

 

Módulo 03

Processos de limpeza, desinfecção e esterilização

 

Módulo 04

Prevenção de acidentes com materiais perfurocortantes

 

Módulo 05

Classificação de riscos biológicos (Anexos I e II da NR 32)

 

Módulo 06

Proteção respiratória aplicada aos agentes biológicos

 

Módulo 07

Reconhecimento de agentes biológicos (riscos biológicos) na elaboração do PPRA

 

Módulo 08

Insalubridade e aposentadoria especial nas atividades com exposição aos agentes biológicos

 

Módulo 09

Amostragem de superfícies

 

Módulo 10

Instrumentação de higiene ocupacional aplicada aos agentes biológicos

CURSO 6

Curso Ruído Ocupacional: Prevenção e Caracterização da Insalubridade

Modulo 1

Conceito Acústica

 

Modulo 2

Sistema Auditivo

 

Modulo 3

Classificação dos tipos de ruido

 

Modulo 4

Relação e interpretação dos cálculos de dose aplicados às exposições ao ruido

 

Modulo 5

Equipamentos de medição de ruido

 

Modulo 6

Medidas de proteção coletivas e administrativas

 

Modulo 7

Explicação do nível de exposição e do nível de exposição normalizado

 

Modulo 8

Interpretação do resultado da audiodosimetria

 

Modulo 9

Metodo longo atenuação acústica

 

Modulo 10

Planilha de campo para ruído

 

Modulo 11

Tabela de dose

 

Modulo 12

Tabela para Ruido de Impacto

CURSO 7

Curso NR 16 Anexo IV - Atividades e Operações perigosas com Energia Elétrica

Modulo 1

  • INTRODUÇÃO AO TEMA
  • HISTORICO PERICULOSIDADE ELETRICIDADE – QUADRO DE ATIVIDADE X AREAS DE RISCO

 

Modulo 2

  • PORTARIA N 1.078 DE 2014
  • CRITÉRIOS DE GENERO PARA CARACTERIZACAO
  • LEGISLACAO DE PERICULOSIDADE

 

Modulo 3

  • ALINHAMENTO TECNICO JURÍDICO: INTRODUCAO AO TEXTO LEGAL
  • ALINHAMENTO TECNICO JURÍDICO: RISCO ACENTUADO
  • ALINHAMENTD TECNICO JURIDICO: REGULAMENTACAO DA CONCESSAO DE ADICIONAL DE REMUNERACAO
  • ALINHAM ENTO TECNICO JURÍDICO: BANALIZACAO DO RISCO

 

Modulo 4

  • PRINCÍPIOS DA NR 10
  • AUTORIZACÃO CONFORME NR 10
  • CRITÉRIOS PARA AUTORIZACÃO DE TRABALHADORES CONFORME NR 10 E ABNT

 

Modulo 5

  • MEDIDAS DE CONTROLE X COMPETENCIAS DE PESSOA
  • OPERAÇÕES ELEMENTARES BT NR 10
  • NR 10 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SEGURAS
  • NR 10 RISCOS ADICIONAIS

 

Modulo 6

  • SEP – SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA X SEC – SISTEMA ELÉTRICO DE CONSUMO
  • DISTANCIAMENTO DE SEGURANÇA
  • PROTEÇAO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO

 

Modulo 7

  • CRITERIOS PARA CARACTERIZACAO E NÍVEIS DE TENSAO
  • NÍVEIS DE TENSAO – EBT
  • NÍVEIS DE TENSAO – BT
  • NÍVEIS DE TENSAO – MEDIA TENSAO I AT
  • CENARIOS SEC – MEDIA TENSAO/AT E OPERACOES ELEMENTARES LIGA DESLIGA BT PARA BA1 E BA4
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEP
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEC – AT
  • APLICACAO DO ANEXO IV – NR 16 – SEC – BT

 

Modulo 8

  • TRABALHO EM PROXIMIDADE
  • APLICACAO DO ANEXO IV – SEC – RESTRICOES
  • APLICACAO DO ANEXO IV – EBT E OPERACOES ELEMENTARES LIGA – DESLIGA EM BT PARA BA1 OU BA4

 

Modulo 9

  • REQUISITOS PARA A AVALIAÇAO DA PERICULOSIDADE POR ELETRICIDADE E

CARACTERIZAÇAO X TEMPO DE EXPOSIÇAO

  • CONSIDERAÇDES E CONCLUSOES
  • INSTALAÇOES ELETRICAS QUE EXPOEM OS PROFISSIONAIS DA AREA ELÉTRICA A RISCOS ELÉTRICOS

Curso 8

Curso NR 06 - EPI

Introdução

Introdução ao Curso de EPI – NR 06

 

Módulo 1

Conceitos e importância do EPI

Regras de utilização

 

Módulo 2

Responsabilidades do Empregador

Responsabilidades do Trabalhador

Responsabilidades dos Fabricantes e Importadores

 

Módulo 3

Certificado de Aprovação – CA

Da competência do Ministério do Trabalho e Emprego / TEM

 

Módulo 4

LISTA DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

A – PROTEÇÃO DA CABEÇA

B – PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE

C – PROTEÇÃO AUDITIVA

D – PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

E – PROTEÇÃO DO TRONCO

D – PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

F – PROTEÇÃO DOS MEMBROS SUPERIORES

G – PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES

H – PROTEÇÃO DO CORPO INTEIRO

I – PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL

Confira aqui todos os bônus que estão esperando por você:

Os melhores cursos preparados pelos
melhores profissionais.

Conheça agora os seus instrutores.

Carlos Rogério

CEO - Grupo Lavor

Tatiana Coaracy

Diretora Técnica - Grupo Lavor

Os melhores cursos preparados pelos
melhores profissionais.

Conheça agora os seus instrutores.

Carlos Rogério

CEO - Grupo Lavor

Tatiana Coaracy

Diretora Técnica - Grupo Lavor

Milhares de pessoas já tiveram suas vidas transformadas pelo Plano Master em SST.

Veja alguns dos depoimentos dos nossos alunos que separamos para você.

Nós tivemos o prazer de impactar a vida dessas e de muitas outras pessoas, a próxima que queremos fazer a diferença será a sua!

Milhares de pessoas já tiveram suas vidas transformadas pelo Plano Master em SST.

Veja alguns dos depoimentos dos nossos alunos que separamos para você.

Nós tivemos o prazer de impactar a vida dessas e de muitas outras pessoas, a próxima que queremos fazer a diferença será a sua!

| INVESTIMENTO |

Chegou a hora de
tomar uma decisão!

Depois de tudo isso que te mostrei você deve estar se preguntando:

Quanto terei que pagar por tudo isso?

Mas na verdade a pergunta que você deve fazer é:

Quanto vale ser reconhecido profissionalmente?

Quanto vale conquistar as melhores vagas de emprego?

Quanto vale ser recompensado tanto profissionalmente quanto financeiramente, devido ao seu conhecimento?

Acredite, o Plano Master em Segurança e Saúde do Trabalho vai te ajudar a realizar tudo isso e muito mais. O que você precisa entender é que quanto maior o conhecimento, mais destaque o profissional terá, e é justamente isso que estamos te oferecendo, um aprendizado completo, capaz de elevar o nível do seu profissionalismo.

Por isso, não se permita perder essa única oportunidade com 50% de desconto!

DE R$ 2588,00

por apenas 12x de

R$ 82,25

ou R$ 987,00 à vista

| GARANTIA |

Mas se você ainda está com dúvidas, vamos te ajudar!

O Plano Master em Segurança e Saúde do Trabalho vai elevar o nível da sua carreira profissional, através dele você vai ser reconhecido e consequentemente vai conquistar muitas coisas na sua vida.
Por isso não podemos permitir que você saia daqui em tomar nenhuma atitude, quero que você confie 100% em nós e no que vamos fazer na sua vida, então te daremos uma garantia incondicional de 7 dias.
Caso você compre e se arrependa, basta nos mandar um email que devolveremos 100% do seu investimento.

Plano Master em SST © 2021 Todos os direitos reservados

× Fale Comigo!